A História

A história de Capoeira Legends ocorre nas cercanias da cidade do Rio de Janeiro, no ano de 1828. Negros, índios e brancos viviam organizados em comunidades conhecidas como "mocambos", sob constante ameaça de fazendeiros e políticos defensores da escravidão. Nas áreas urbanas, capoeiras realizavam incríveis ações que atemorizavam o governo vigente: a libertação de escravos e seu translado, pela mata, para a segurança oferecida pelos acampamentos considerados ilegais.

Entre os principais mocambos estabelecidos na região, o maior de todos, na Serra da Estrela, serviu de exemplo para a perseverança de muitos que combatiam a escravidão. Tião dos Anjos foi seu mais importante líder. Filho de negros e índios, um idealista, era tido por seus como sábio e justo. Um negro forte, que com mão-de-ferro, conseguiu manter o Mocambo da Estrela um ambiente de pacífica coexistência para as três diferentes etnias.

Tião era casado com Ulunga, uma africana nascida nobre e feita escrava, que liberta, repartia com ele o fardo da liderança na luta contra o maior inimgo do Mocambo da Estrela, o homem que almejava o cargo de Chefe da Guarda Imperial, Paschoal dos Reis. Branco de família portuguesa, muito forte e alto apesar da aparente idade, Paschoal detinha grande poder na sociedade, e também, ligações políticas influentes entre cafeicultores e fazendeiros de cana de açúcar do interior... Seus planos audaciosos buscavam manobras políticas necessárias para sagrar-se imperador de um Brasil economicamente caótico e escravocatra. No entanto, para que seu plano procedesse, era preciso primeiro derrubar o então Chefe da Guarda Imperial, o Major Nunes Vidigal. A rebelião dos mercenários de 1828 foi parte do plano de desacreditar a recém constituída força policial, plano cujos resultados fizeram vez para suas intenções.

O líder do Mocambo da Estrela devia sua vida ao Mestre Vuê, um legendário capoeira que, trinta anos antes, impediu seu assassinato e desde então, lutava pela segurança do acampamento. Era de sua responsabilidade a preparação de guerreiros criados nos princípios filosóficos e místicos da Capoeira, entre os quais um grande heroi seria aguardado como um grande defensor (Um Za, na ancestral língua africana). Gunga e Urucungô, gêmeos idênticos em aparência mas não em caráter, eram os principais candidatos ao cargo. Treinados por Mestre Vuê por anos a fio, cada músculo dos seus corpos foram forjados como aço para enfrentar os perigos que a vida adulta os aguardava. Embora o mestre conhecesse cada criança nascida no mocambo e tivesse despertado em cada uma delas a paixão pela Capoeira, poucas foram como os dois irmãos, em Técnica, Cadência e Axé...

Mas somente um deles poderia ser o novo defensor eleito do Mocambo, e devido a sua humildade, Gunga foi o escolhido por Mestre Vuê para o cargo, tornando-se o novo Za. Movido por sentimentos de raiva e inveja, Urucungô ofendeu a todos e desaparece na mata, jurando vingança pela desfeita que achava ultrajante.

O jovem Gunga Za e seus guerreiros tornaram-se o terror de feitores e capatazes, agindo com decisão em combates furtivos e fulminantes para libertar escravos e proteger suas famílias e amigos. Após cada vitória conquistada, eram perseguidos incansavelmente por dias e noites por homens brutos e impiedosos que impunham sua autoridade pela dor... E sempre sob a liderança de assustadores Capitães-do-Mato, cuja missão era recapturar escravos fugidos e torturá-los em praça pública como forma de exemplo para os demais. Mas Gunga Za e seus guerreiros nunca eram capturados. A Capoeira lhes valia.

O que poucos sabiam, porém, é que Paschoal era também um exímio capoeira, treinado há muitos anos pelo mesmo mestre de Mestre Vuê, o lendário Mestre Mor. Do contrário do que pregava seu mestre, Paschoal (conhecido na Capoeira como Mestre Dobrão), preferiu usar sua arte para treinar e comandar um exército de bandidos para auxiliar em seus planos de conquista.

Capoeira Legends: Path to Freedom começa com Gunga Za retornando ao Mocambo da Estrela, sob ataque de capangas de fazendeiros e de assalto de tropas Imperiais. O sol está nascendo e o jovem capoeira segue por trilhas secretas para alcançar o acampamento o mais rapidamente possível, antes que a ordem final de massacre fosse dada. Enquanto testemunhava muitos casebres ardendo em chamas, concluiu: o ataque surpreendente aconteceu imediatamente após a saída dos seus guerreiros, quando estes foram auxiliar um mocambo vizinho contra um ataque iminente de bandidos. Com a falha na segurança, os homens de Paschoal trouxeram balas e ferros para a pacífica comunidade do Mocambo da Estrela. Coube a Gunga Za perseverança e esperteza, pois na luta de poucos contra muitos, mais vale a cabeça que os pés...